Turismo virtual, tornar-se um um concorrente real para os destinos de viagens

Nós geralmente falamos sobre mídias sociais como um mecanismo disruptivo na indústria; No entanto, nos últimos anos, há muitas inovações ligadas ao mundo digital que abriram caminho através da oferta de muitas agências de turismo. Tal é o caso do turismo virtual.

A realidade virtual foi coroada como a estratégia de marketing ideal para impactar os consumidores, tanto no momento em que planejam sua viagem quanto no processo de tomada de decisão.

No primeiro caso, a realidade virtual é particularmente útil porque oferece aos turistas acesso a informações sobre o destino de maneira mais precisa e confiável. Isto é ainda mais evidente se o compararmos a catálogos, dípticos ou mesmo sites tradicionais.

Diante de todos esses elementos, a realidade virtual acrescenta novas dimensões, como interação ou representação de sensações. Além disso, especialistas dizem que aumenta a conscientização e o respeito pelo destino.

Quanto à tomada de decisão ou reserva, o que a realidade virtual tornou mais fácil é acrescentar aspectos emocionais à decisão (principalmente) racional do consumidor quando se trata de planejar suas férias. Ou seja, se até agora o preço desempenhou papel fundamental nessa decisão, a realidade virtual possibilitou incorporar um novo fator: o desejo interno do viajante de visitar um determinado destino e ter uma experiência especial de viagem.

A verdade é que a realidade virtual é capaz de desencadear emoções, estimulando os sentidos dos usuários, permitindo-lhes interagir dentro dessa experiência.

O que começou como uma técnica de marketing para que os futuros viajantes visualizassem os destinos e compreendessem um conhecimento completo antes de escolher conscientemente qual lugar visitar, acabou se tornando uma proposta de turismo virtual em si.

Algumas empresas e agências de turismo já oferecem esse tipo de experiência de 360º para seus clientes, com simulações de viagens bastante semelhantes aos videogames. No entanto, não podemos esquecer que o futuro do turismo é voltado para a personalização da experiência de viagem, e a realidade virtual permite, precisamente, uma oferta única e adaptada para cada cliente que também pode ser desfrutada a qualquer hora e em qualquer lugar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui